Notícias

 

 

Vantagens do Controle de Acesso

Controlar o acesso pode garantir a segurança.

As vantagens do sistema de controle de acessos para empresas, prédios e lojas.


A expressão "controle de acessos" pode sugerir que seja o efetivo controle de pessoas, porém seu objetivo principal é gerenciar a entrada e saída de um estabelecimento, garantindo a sua segurança, através de checagem de quem está autorizado a estar em determinado setor.

Cada vez mais, o controle de acesso vem sendo adotado por empresas, que enxergaram que esta ferramenta pode ser útil para vários controles, como mostram algumas aplicações:

Controle de acesso em departamentos, determinando quem pode entrar, e quando (dia e horário) e onde (em que setor). Assim, minimiza-se o fluxo de pessoas em setores indevidos, garantindo a segurança de pessoas e projetos. Exemplos: CPDs, salas de projeto, Diretoria, Estoque, etc. Esse controle será realizado através de leitoras conjugadas com fechaduras magnéticas e/ou elétricas fixadas em portas, ou outro tipo de meio de acordo com o projeto.

Controle de acesso de portarias e recepções, permite a possibilidade de registrar os visitantes, determinando sua trajetória interna, liberando acesso somente ao seu destino (devemos entender que os principais pontos da empresa possuem controle de acesso). O registro pode ser através de um terminal de cadastramento conjunto com o arquivamento de imagens do visitante. Esse controle será realizado através de leitoras conjugadas com catracas ou mini bloqueios.

Controle de veículos, neste caso serão registrados os veículos e/ou motoristas que têm acesso à empresa, adotando o mesmo princípio, ou seja, quem pode entrar, quando e onde, bem como, lotação do estacionamento. Esse controle será realizado através de leitoras conjugadas com cancelas .

Automação de ponto, uma vez que já foi registrado o acesso do funcionário ou na recepção/portaria ou em seu setor, trata-se esta informação( qual o funcionário, data e horário), através de um software específico, que, por sua vez, gerará dados para a folha de pagamento.

Automação predial, neste caso, com as informações geradas pelo sistema, do fluxo de pessoas dentro da empresa, e este integrado ao sistema de automação, pode ter economia de energia, através da checagem de número de pessoas em determinado ambiente e redução do ar-condicionado, ou o desligamento das luzes automaticamente em um ambiente, com a saída do ultimo funcionário, etc.

As TECNOLOGIAS implementadas hoje são várias, descreveremos abaixo algumas :

Softwares: estes podem ser integrados com outros sistemas e hardwares (automação predial e circuito fechado de televisão). Ou podem trabalhar stand-alone, sem integração, alimentados remotamente (processamento distribuído) ou localmente .
Cartões: Podemos afirmar que existem cartões em três faixas: de baixa, média e alta segurança. Seu nivelamento nestas faixas está ligado à sua vulnerabilidade de sua duplicação e durabilidade. Assim sendo descrevemos as tecnologias de cartões e sua classificação:

Cartões magnéticos: São de baixa segurança, pela sua facilidade de duplicação, e sua durabilidade é reduzida, pois existe o atrito entre o cartão e a cabeça de leitura. Seu ponto positivo é que seu custo é baixo.

Cartões código de barras: São considerados de média segurança, uma vez que é possível sobrepor ao código uma fita de infravermelho, dificultando sua reprodução. Sua durabilidade é média, pois apesar de não ter atrito na leitura, depende da constante regulagem da leitora óptica. Seu custo também é baixo.

Cartões Wiegand: Esta tecnologia é de alta segurança, pois sua duplicação é impossível, uma vez que os dados constantes no cartão (códigos internos), só são "decifrados" pelo software, que possui outro código, que gera o verdadeiro usuário. Sua durabilidade é superior, pois não existe desgaste, seu custo já é elevado.

Cartões de Proximidade: Também é um cartão de alta segurança, pois utiliza o padrão Wiegand acima, porém sua tecnologia é RF, onde não há contato com a leitora , pois através de uma distancia mínima é possível ler o cartão sem encostar no leitor, o que aumenta sensívelmente sua durabilidade. Seu custo é elevado.

Smart cards: este cartão também é de alta segurança, pois possui um chip integrado em seu corpo, onde são armazenadas as informações necessárias, seu custo é alto e durabilidade média.

Leitores de acesso: Os leitores de acesso são devidamente relacionados as tecnologias de cartão, conforme descrito acima. Porém vale ressaltar que deve-se observar que, para aplicações em áreas externas, recomenda-se os leitores Wiegand, Proximidade.

Existem hoje, com preço mais acessível, os leitores biométricos, que têm como princípio básico adotar como referência dados particulares de cada indivíduo, ou seja, ou através da leitura da retina, ou digital ou tamanho e diâmetro da forma da mão. Estes leitores são recomendados para aplicações de acesso restritos e de um pequeno numero de usuários.

Meios de controle: Com a instalação destes leitores, deve-se preocupar qual o meio que irá fazer o controle, assim eles podem ser: fechaduras elétricas, magnéticas, catracas e minibloqueios, cancelas, portas giratórias etc. Cada equipamento deste deve ser mensurado observando o fluxo de pessoas, rotas de fuga, etc.

Assim sendo podemos afirmar que no mercado atual há uma solução adequada para cada tamanho de empresa e/ou aplicação, facilitando assim, o ingresso do usuário a este novo universo.

Tags: ,